Cadernos,  História

Meu primeiro Grimório ou “o livro das sombras”.

Um grimório é um livro que chama a atenção. Primeiro pela própria construção dele: normalmente revestido em couro, grande, ferragens adornando e pedras decorativas na capa.

Mas afinal, que livro é esse? Como ganhou a fama e como foi fazer um?

Bom, segundo a Wikipedia:

Grimórios (do francês grimoire) são coleções medievais de feitiços, rituais e encantamentos mágicos invariavelmente atribuídas a fontes clássicas hebraicas ou egípcias. Tais livros contêm correspondências astrológicas, listas de anjos e demônios, orientações sobre como efetuar feitiços ou misturar remédios, conjurar entidades sobrenaturais e da confecção de talismãs, de acordo com o ponto de vista e com os estudos. A palavra grimório vem do francês antigo gramaire, da mesma raiz que a palavra gramática.”

Então por ser um livro associado à magia e bruxas, um grimório imediatamente chama a atenção de quem passa. Desde fãs de Harry Potter, até ocultistas ou mesmo simples curiosos, ter um desses na mesa é curiosidade na certa.

Pensando nisto, resolvi criar o meu primeiro exemplar e para isto, resolvi fazer um pouco mais à moda antiga!

Costurando os cadernos

Para começar, neste projeto eu resolvi fazer as costuras em nervuras verdadeiras. Ou seja, fazer como realmente faziam na idade média, onde os cadernos são presos em cordas, o que no final fez com que a lombada tivesse lindas nervuras salientes, não apenas decorativas como se faz atualmente na maioria dos casos.

No total, 224 páginas em papél pólen em tamanho A4 e ficou com 4cm de espessura.

A capa e seus adornos

Para fazer a capa, utilizei um couro cinza que, além de um padrão de textura tudo a ver com o tema, apresentava ranhuras naturais como se um animal tivesse tentado rasgá-lo! Claro que eu não podia deixar de usar…

Acrescentei relevos para formar uma moldura que deu destaque e corpo na capa. No centro, esculpi um lugar no papelão para a colocação de um linda pedra azul.

Ferragens como cantoneiras e cravos completaram o visual medieval do livro, dando-lhe um aspecto ainda mais robusto. Para completar, um fecho e uma fita para marcar a página com um pingente em forma de folha.


Posso dizer que foi um dos projetos mais legais que fiz. Ficou lindo e tem chamado muita atenção de quem visita meu estúdio ou nos eventos que participo, como a feira da Cultura na Praça em dezembro passado aqui em Teutônia.

Se você gostou e quer para você ou dar de presente para alguém especial, é só ir na nossa loja virtual.